Make your own free website on Tripod.com

As Vitaminas

 

Em 1911, o polonês Casimir Funk denominou "aminas da vida" (do latim: vitae aminas) certos alimentos reguladores.

Produzidas pelas plantas clorofiladas e por certos organismos unicelulares, as vitaminas são substâncias orgânicas de natureza química heterogênea. Elas atuam como coenzimas, ativando enzimas fundamentais no processo metabólico dos seres vivos, fazendo uma verdadeira regulagem de todo o corpo humano. Cada vitaminas tem um papel biológico específico; portanto, nenhuma vitaminas pode substituir outra vitamina diferente.

As vitaminas podem ser classificadas em lipossolúveis, que podem ser diluídas em lipídios (A, D, E, K) e hidrossolúveis, que podem ser diluídas em água (C e complexo B).


1. Vitamina A
(Axeroftol ou Retinol ou Antixeroftálmica)

A retina é uma membrana do olho constituída pela expansão do nervo óptico com a função de formar a imagem dos objetos, algo comparável ao filme de uma máquina fotográfica. No fenômeno da visão, a rodopsina é uma substância que exerce o papel de aumentar a sensibilidade da retina à luz.

Quando um indivíduo passa de um lugar claro para um escuro, fica temporariamente "cego". Após alguns segundos, correspondentes à formação de rodopsina no olho, a visão torna-se mais nítida. Se, ao contrário, um indivíduo passa de um lugar escuro para outro claro, fica ofuscado até que a luz destrua o excesso de rodopsina que hipersensibiliza a retina, e, assim, a visão volta a se habituar com a luminosidade.

Pelo que foi descrito, é fácil concluir que um indivíduo que não consegue produzir uma taxa adequada de rodopsina não conseguirá enxergar bem.