Make your own free website on Tripod.com

AS AGLOMERAÇÕES URBANAS CONTEMPORÂNEAS

Os sistemas urbanos constituem redes, formadas por um conjunto de cidades onde se observa a influência exercida pelos centros maiores sobre os menores.

Quanto mais diversificada for a economia de uma cidade, maior será a sua capacidade de liderar e influenciar os outros centros urbanos.

Assim se cria um sistema de relações no qual as cidades mais desenvolvidas lideram a rede urbana. As cidades maiores influenciam as cidades médias, e estas influenciam as cidades menores.

Conurbação, metrópole, região metropolitana e megalópole são expressões que a cada dia se tornam mais familiares a milhões de pessoas em todo o mundo. Trata-se de aglomerações urbanas, às vezes gigantescas, encontradas principalmente nos países desenvolvidos e decorrentes de uma expansão urbana sem precedentes, provocada sobretudo pelo desenvolvimento industrial e pelo avanço tecnológico dos meios de transporte e das comunicações.

O que é conurbação?

É o encontro de duas ou mais cidades próximas em razão de seu crescimento.

Isso ocorre principalmente em regiões mais desenvolvidas, onde geralmente há uma grande rodovia que expande continuamente a área física das cidades. Exemplos: Juazeiro e Petrolina, no Rio São Francisco; região do ABCD, em São Paulo; regiões com as de Nova Iorque, da Grande São Paulo, do Grande Rio e outras.

O que é metrópole?

As metrópoles correspondem a centros urbanos de grande porte; é a "cidade-mãe", quer dizer; é a cidade que possui os melhores equipamentos urbanos do país (metrópole nacional) ou de uma grande região do país (metrópole regional).

A metrópole lidera a rede urbana á qual está integrada e exerce uma forte influência sobre as cidades de menor porte, podendo transformar-se num pólo regional, nacional ou mundial.

Exemplos de metrópoles nacionais: Nova Iorque, Tóquio, Sídnei, São Paulo e Rio de Janeiro; regionais: Lion (sudeste da França), Vancouver (litoral do Pacífico canadense), Seattle (noroeste dos EUA) e Belém (Região Norte do Brasil).

A partir da década de 50, o crescimento e a multiplicação das metrópoles foi espetacular. Em 1950, por exemplo, só existiam sete cidades com mais de 5 milhões de habitantes, a passo que em 1990 já existiam dezenas de cidades com mais de 5 milhões de habitantes. Muitas delas se expandiram tanto seus limites acabaram se encontrando com os limites de outros municípios vizinhos, formando enormes aglomerações chamadas regiões metropolitanas.

O que é região metropolitana?

É o "conjunto de municípios contíguos e integrados a uma cidade principal (metrópole), com serviço públicos de infra-estrutura comuns".

As cinco maiores aglomerações ou regiões metropolitanas do mundo em 1990 (conforme estimativas) e suas respectivas populações eram: Tóquio (23,4 milhões), Cidade do México (22,9 milhões), Nova Iorque (21,8 milhões), São Paulo (19,9 milhões), Xangai (17,7 milhões) e Pequim (15,3 milhões). No ano 2000, a maior aglomeração metropolitana do mundo será a Cidade do México, com 32 milhões de habitantes, o equivalente à população da Argentina em 1990.

O Brasil possui nove regiões metropolitanas, que em 198 concentravam 40,6 milhões de pessoas ou 30% da população do país. A região metropolitana de São Paulo, a maior de todas, contava com 15,3 milhões de habitantes, distribuídos pelos seus 38 municípios.

Regiões metropolitanas do Brasil (1985)

Regiões

metropolitanas

Total de

municípios

População da região

(milhões)

Grande São Paulo

38

15.316

Grande Rio de Janeiro

15

10.215

Grande Belo Horizonte

14

3.056

Grande Porto Alegre

14

2.596

Grande Recife

9

2.495

Grande Salvador

8

2.094

Grande Fortaleza

5

1.853

Grande Curitiba

14

1.849

Grande Belém

2

1.207

Total

119

40.4681

Fonte: IBGE. Anuário estatístico do Brasil. 1987/1988

O que é uma megalópole ou megalópolis?

Megalópole e uma conurbação de várias metrópoles, formando uma extensa e gigantesca área urbanizada. Corresponde às mais importantes e maiores aglomerações urbanas da atualidade. É encontrada em regiões de intenso desenvolvimento urbano, e nelas as áreas rurais estão praticamente ausentes. A megalópole brasileira encontra-se em formação ao longo do eixo metropolitano São Paulo–Rio de Janeiro.

As principais megalópoles contemporâneas são:

Boswash

Chippits

Tokkaido

Megalópole renana