Make your own free website on Tripod.com

A Desigualdade Social

 

A) DIFERENCIAÇÃO E DESIGUALDADE

A especialização do trabalho e as formas hierárquicas de convívio social levaram à diferenciação e à desigualdade social. Estas podem ocorrer em praticamente todos os níveis da realidade social.

Já ao nível dos fundamentos da sociedade há diferenciações de papéis a partir de condições biológicas (sexo, idade e biotipo), ecológicas (grupos territoriais) e psicossiais (grupos associados a determinados comportamentos).

A nível sócio- econômico são diferenciações as profissões, distribuídas por setores sociais. A nível cultural são diferenciações as etnias e as subculturas e desigualdades. A nível político são diferenciações os partidos e os grupos associados por uma doutrina.

 

B) ESTRUTURA DE CLASSES E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL

Pareto analisou a desigualdade sob o ponto de vista de existência:

  1. de elites: formadas pelas pessoas que apresentavam os mais elevados índices no seu ramo de atividade.
  2. de não- elites: fadadas à subordinação.

Já para Marx, a desigualdade de classes determinaria todas as demais desigualdades e resultaria da opressão dos que possuem a propriedade dos meios de produção sobre os que não a possuem.

Max Weber separava analiticamente três categorias de estratificação: econômica ( classes), social ( grupos de status) e política ( partidos).

A teoria da estratificação social considera que a sociedade distribui os indivíduos e as famílias em vários degraus diferentes quanto à riqueza, ao poder, ao prestígio e, para autores mais recentes, à cultura. Os indivíduos podem ser agrupados em várias camadas ou estratos sociais.

 

C) POSIÇÕES SOCIAIS, STATUS E PAPÉIS

A posição social pode descrever os grupos sociais a que o indivíduo pertence, como também os níveis hierárquicos por eles ocupados, sob vários pontos de vista.

O prestígio não depende somente do status mas também do nível de propriedade e de renda, liderança, autoridade ou poder, nível de educação, cultura e sucesso profissional, relações de parentesco.

As contradições entre, por exemplo, o status em um nível e em outro podem gerar:

  1. atitudes contestatórias.
  2. "alpinismo social (uso de meios pouco éticos para subir na vida).

O status pode ter duas origens:

  1. atribuído: quando não é escolhido pelo indivíduo.
  2. adquirido: obtido pelo esforço individual e competição